Dentro de mim mora
a filha da filha da minha filha
e eu moro dentro
de uma mãe
uma mãe muito antiga.
Dentro de mim mora a filha
a filha que me habita
a filha que me religa
dá um nó e me umbilica.
Dentro de mim mora a mãe
a mãe que me repete
a mãe que me coabita
em outra que em mim respira.
Dentro de mim mora
a mãe
dentro de mim mora
a filha
dentro de mim mora
a outra
que se expande
e se contrai
e que parindo a si mesma
em milhares
se multiplica.
[Mimi Verunschk]